FERRAGOSTO: UNA FESTA TUTTA ITALIANA [ARTIGO + ÁUDIO + TRADUÇÃO]

Mentre in Brasile i bambini vivono il “ritorno alle lezioni”, qui in Italia il mese di agosto ha un altro clima. L’ottavo mese dell’anno è sinonimo di ferie, di festa. È un mese molto speciale.

Esattamente alla metà del mese, nella settimana del 15 di agosto, l’Italia praticamente si ferma! È quando tutti gli italiani allentano le cravatte, mettono le Havaianas (sì, anche noi usiamo le Havaianas!) e vanno al mare.

Il paese sembra veramente rallentare. Basta fare un giro per le grandi città per incontrare gli avvisi davanti ai negozi chiusi con la scritta: “Chiuso per ferie”. Per questo, se stai organizzando un viaggio in questo periodo, con la speranza di conoscere l’Italia com’è realmente, sappi che incontrerai un paese totalmente differente, con le città praticamente vuote (con eccezione delle città d’arte, sempre piene di turisti) e le località turistiche e di mare, piene.

Il 15 di agosto è la data in cui i cattolici commemorano l’Assunzione di Maria. Ma, questo periodo di ferie era già commemorato persino prima di Cristo, infatti la parola Ferragosto ha origine latina, feriae Augusti, che significa il riposo di Augusto, quando l’imperatore romano Ottaviano Augusto decise che questa era l’epoca per festeggiare il periodo della raccolta e la fine dei lavori agricoli.

Oggi, ciò che gli italiani commemorano realmente è l’estate. È il giorno per stare in famiglia, incontrare gli amici in spiaggia e celebrare. È molto comune, la notte del 14 agosto, giorno che precede il Ferragosto, riunirsi in spiaggia, accendere i falò e mangiare al suono di musica dal vivo.

Oltre a questo, a mezzanotte ci sono i fuochi d’artificio e il bagno notturno, un rito che simbolizza la rinnovazione e la purificazione.

Qualsiasi somiglianza con il Capodanno in Brasile è semplice coincidenza, il Ferragosto non comporta grandi organizzazioni come queste feste che si svolgono nelle spiagge brasiliane, ma posso garantire che, anche qui, l’animazione e l’allegria non mancano!


TRADUÇÃO

Enquanto no Brasil as crianças vivem o “volta às aulas”, aqui na Itália o mês de agosto tem outro clima. O oitavo mês do ano é sinônimo de férias, de festa. É um mês muito especial.

Exatamente no meio do mês, na semana do dia 15 de agosto, a Itália praticamente para! É quando todos os italianos afrouxam as gravatas, colocam as Havaianas (sim, nós usamos Havaianas também!) e vão para a praia.

O país parece mesmo desacelerar. Basta uma volta pelas grandes cidades para encontrar avisos em lojas fechadas com as escritas: “Fechado para férias”. Por isso, se você estiver organizando uma viagem nesse período, com a esperança de conhecer a Itália como ela é, saiba que você encontrará um país totalmente diferente com cidades praticamente vazias (com exceções das cidades de arte, sempre cheias de turistas) e localidades turísticas e de praias, lotadas.

15 de agosto é a data em que os católicos comemoram a Assunção de Maria. Mas, esse período de férias já era comemorado até mesmo antes de Cristo, pois a palavra Ferragosto tem origem latina, feriae Augusti, que significa o repouso de Augusto, quando o imperador romano Ottaviano Augusto decidiu que essa era uma época para se festejar o período da colheita e o fim dos trabalhos agrícolas.

Hoje, o que os italianos comemoram mesmo é o verão. É dia para estar em família, encontrar os amigos na praia e celebrar. É muito comum, na noite de 14 de agosto, dia que precede o Ferragosto, as pessoas se reunirem na praia, acenderem fogueiras e comerem ao som de música ao vivo.

Além disso, meia-noite tem a queima de fogos e o banho de mar noturno, um ritual que simboliza a renovação e purificação.

Qualquer semelhança com o Ano Novo do Brasil é mera coincidência, o Ferragosto não comporta grandes organizações como essas festas que acontecem nas praias brasileiras, mas posso garantir que, aqui também, a animação e a alegria não faltam!

Comentários